5a MCPB

Parceria com a Secretaria de Cultura de Nova Friburgo possibilitou circuito paralelo

A 5ª Mostra Cinema Popular Brasileiro aconteceu de 18 a 20 de abril de 2008 e teve nesse ano seu primeiro circuito paralelo. Uma parceria firmada com a prefeitura de Nova Friburgo e sua Secretaria de Cultura levou uma programação de 24 filmes para o Espaço Cultural São Pedro da Serra, em São Pedro da Serra e para o Centro de Arte de Nova Friburgo. Todas as sessões tiveram entrada franca.

A Mostra, que em 2006 propôs um debate sobre a realidade política do povo brasileiro, exibindo filmes consagrados da cinematografia nacional como Entre Atos, de João Moreira Salles, Peões, de Eduardo Coutinho, Intervalo Clandestino, segundo longa-metragem de Erik Rocha, Vocação do Poder, de José Joffily e outros curtas, apresentou uma programação crítica ao ‘jeitinho brasileiro ou do brasileiro’ em sua última edição, em 2007, exibindo filmes como Cidade Baixa, Madame Satã, os curtas Hip Hop com dendê, A última do amigo da onça, Operação Morengueira, entre outros.

Em sua quinta edição, a Mostra Cinema Popular Brasileiro apresentou um perfil da 1ª Mostra do Filme Ambiental e Etnográfico de Rio das Ostras, realizada em novembro de 2007, no Pólo da Universidade Federal Fluminense do município (PURO). Foram apresentados filmes de realizadores de diversos estados brasileiros. Uma programação dedicada à questão ambiental e ao cinema documental com enfoque às realizações que abordam aspectos culturais do povo brasileiro.

Programação

Espaço Cultural São Pedro da Serra
Direção/ Roteiro e Câmera: Alexandre Rathsan; Argumento: Jacques Demajorovc; Duração: 32’; Co-produção: CentroUniversitário Senac – Campus Santo Amaro; Estado: São Paulo.

18/04/08 Sexta-feira 18h00

Carroceiros

Sinopse
O documentário apresenta o cotidiano dos catadores que percorrem as ruas de São Paulo. Os depoimentos e imagens revelam as contradições presentes no maior centro urbano do país, onde a coexistência de um lixo tão rico e uma produção tão miserável amplificam os desafios sócio-ambientais.

História sem fim… do rio Paraguai – o relatório

Equipe de Expedição Direção e Roteiro: Valéria Del Cueto; Fotografia e Câmera: Lula Araújo; Assistente deCâmera: Dutra; Som Direto: Paulo Costa; Vídeo: Hélio Lopes; Equipe de realização; Produção Executiva e Direção de Produção: Jayme Del Cueto e Valéria Del Cueto; Elenco: Denise Del Cueto; Montagem: João Paulo de Carvalho; Edição de Som: Simone Petrillo e Márcia Muricy; Pós-Produção: Roberto Rais; Trilha Sonora: Grupo Raízes – Waldemar Magalhães, Ricardo Freitas e Hilton do Espírito Santo.

Sinopse
Diário de Bordo. Cruzamos o Pantanal! A primeira etapa da expedição “História Sem Fim…” do rio Paraguai foi realizada. Agora é esperar o relatório do professor Célio Couto. Cabe a ele avaliar o projeto. O Pantanal nos ensinou que tudo acontece no seu próprio tempo. A sorte está lançada. É aguardar o relatório e suas conseqüências.

A Lenda da Lagoa vermelha
Direção e argumento: Eutímio Carvalho Roteiro: Eutímio Carvalho e Luiz Augusto Produção: Eutímio Carvalho e Jorge Mello (JM) Fotografia: Walter Freire Elenco: Eutímio Carvalho, Jorge Baía, Arinaldo Silva, Ed Almeida, Terezinha Garcez, Edvaldo Sena, Manuel Messias, Hilda Rosa, Daniela Nascimento e Vanderley Júnior.

Sinopse
O filme é baseado nas lembranças de infância do autor sobre as histórias de uma misteriosa lagoa, cujas águas avermelhadas engoliam as pessoas que ali se arriscassem a nadar.

20h00For Ever Gaia

Diretor: Otto Guerra e Frank Coe; Produtor: Márcia Deretti; Direção de Produção: FrankCoe e Márcia Deretti. Gênero: Documentário. Argumento: Frank Coe; Roteiro: Frank Coe; Fotografia e Câmera: Piotr Jaxa e Yini Nora; Direção de Arte (Animação): Fabiano Pandolfi; Direção de Animação: Fabiano Pandolfi; Assistente de Animação: Eduardo Medeiros; Edição de Animação: Anderson Sudário; Animação Digital: Anderson Sudário; Arte Final: Giancarlo Zardo; Efeitos Gráficos: Alexandre Freitas; Música: Yanto Laitano; Edição de Som: Kiko Ferraz; Som Direto: Cristiano Sherer; Montagem: Alfredo Barros e Lucio; Ano de produção: 2007; Tempo de Duração: 52 mim. Suporte: Vídeo. País de Origem: Brasil. Produtora: Otto Desenhos Animados Ltda. Estado: Rio Grande do Sul.

Sinopse

Perfil do cientista e ambientalista gaúcho José Lutzenberger (1926-2002) e de seu trabalho para a criação de alternativas de desenvolvimento sustentável, apresentando formas viáveis para um aproveitamento menos predatório e mais equilibrado da natureza. Sua infância é contada através da animação do cineasta Otto Guerra, que toma como ponto de partida os desenhos feitos pelo pai do cientista, um arquiteto alemão.

 

19/04/08

Sábado

18h00

 

 Direção: Maria Inês Paes, Henrique Ludgério, Suzanna Gattay; Roteiro: Henrique Ludgério, Suzanna Gattay. Brasil; 2006; 12min; Realização: NUPEN/CEFET Campos – Unidade Macaé (RJ); Produção, Adaptação e Pesquisa: Aline Barbosa, Camila Muñoz, Carla Nunes, Carla Yasmini, Daniel Paes, Diego Gomes, Elvis Oliveira, Filipe Cretton, Flávia Cordeiro, Henrique Ludgério, Jhonatta Oliveira, Julia Teixeira, Karine Bouças, Maria Inês Paes, Maiara Rocha, Suzanna Gattay, Thabata Pessanha.

Sinopse
A produção do curta “A flor do Mangue” começou em Dezembro de 2005 e terminou em Julho de 2006.Na produção do curta estavam envolvidos alunos do ensino médio e funcionários do CEFET Campos – UNED Macaé. O curta tem a finalidade de unir alunos e funcionários do CEFET Campos – UNED Macaé e mostrar a realidade ambiental de Macaé, focando o mangue, para toda população.

InDefeso
Direção: Henrique Ludgério, Thabata Pessanha; Pesquisa:Aline Barbosa, Filipe Cretton, Henrique Ludgério, Jhonatta Oliveira, Mria Inês Paes, Suzanna Gattay, Thabata Pessanha Pedro Rocha, Priscila Abreu, David Pasco. Cinegrafistas: Filipe Cretton, Jhonatta Oliveira, Henrique Ludgério, Leonardo Amorim. Edição: Jhonatta Oliveira, Filipe Cretton.Elenco: Maurício Bezerra,Thabata Pessanha, Jhonatta Oliveira, Camila Paola, Danilo Rogrigues, Suzanna Gattay, Jeferson, Aline Cruz. Duração: 13 min. Ano: 2007. Macaé (RJ). Brasil.

Sinopse
A produção do curta “In-Defeso” começou em Julho de 2006 e terminou em Julho de 2007. Na produção do curta estavam envolvidos alunos do ensino médio e funcionários do CEFET Campos – UNED Macaé. Sensibilização e mobilização da comunidade macaense; cobrança ao Poder Público de ações em prol de adequada aplicação dos royalties do petróleo, bem como da conservação ambiental (notadamente da Lagoa de Imboassíca e da população tradicional de pescadores do seu entorno).

A Flor do Mangue

Cadena

Direção e Roteiro: Lílian Abelin. Assistente de Direção: Natasha Mruz. Direção de Produção: Luciane Amaral. Fotografia: Tainara Becker. Produção e Pesquisa: Daiani Ferrari, Francieli Rosa, MarianaPaniz, Patrícia Pires, Shanna werlang. Imagens: Paulo Sangói. Edição: Lílian Abelin, Marcos Borba. Finalização: Fernando Codevilla e Renato Ortiz. Realização: 8º semestre de Jornalismo Unifra. Santa Maria (RS). 2007. Brasil.

Sinopse
Qual a trajetória para a morte de um curso d’água? E qual o caminho para a salvação? O Arroio Cadena drena 16 dos 25 bairros de Santa Maria, no interior do Rio Grande do Sul. As águas límpidas que banhavam Eliseu e os irmãos,são agora a doença da cidade.

O Grito do Rio
Direção: Roland Henze. Produção: RHPC. Duração: 12′. Suporte Original: 35mm. Casimiro de Abreu (RJ). 1978.

Sinopse
Sujando a correnteza, impedindo a penetração dos raios solares e eliminando o oxigênio, o vinhoto – sub-produto da cana de açúcar – será um agente letal. Dois mil pescadores à margem do rio São João (RJ) aguardam impotentes a morte do rio em nome do falso desenvolvimento econômico local.

Sal da Terra
Um filme de: Bela Moraes; Mirian Villas Boas; Priscila Lopes; Tainá Silva; Tito Cristian e Vanessa DiasStill: Bela Moraes. Produção: Tainá Silva e Priscila Lopes;Edição: Igor Barradas; Jocinaldo Medeiros e Rafael da Costa. Duração: 10’42’’. Imagens: Mirian Villas Boas e Vanessa Dias; Áudio: Tito Cristian; Finalização: Josinaldo Medeiros. Estado: Rio de Janeiro.

Sinopse
O sal que constrói, o sol que destrói. O salineiro teimoso assiste as salinas virando cidades. O barracão se decompondo, o cristal do sal pronto para ser tirado, mas já não tem mão-de-obra. A sabedoria de um solitário trabalhador iletrado, com seus pés lanhados, caminhando tristemente sobre a salmoura.

20h00

Pirinop meu primeiro contato
Direção: Mari Corrêa e Karané Ikpeng com a participação de Kumaré Ikpeng e Natuyu Ikpeng. Imagem: Karané Ikpeng e Mari Corrêa. Som Direto: Natuyu Ikpeng. Imagens Adicionais: Vincent Carelli, Kumaré Ikpeng e Natuyu Ikpeng. Montagem: Aurélie Ricard, Mari Corrêa e Karané Ikpeng. Textos: Karané Ikpeng e Mari Corrêa. Formato de Captação: HDV. Duração: 83’ Gênero: Documentário. Estado: Olinda – PE. Empresa produtora: Vídeo nas Aldeias.

Sinopse
Em 1964, os índios Ikpeng têm o primeiro contato com o homem branco numa região próxima ao rio Xingu. Ameaçados em seu território por invasões de garimpeiros, são transferidos para o Parque Indígena do Xingu. Eles sofrem com o exílio de suas terras e hoje lutam para reconquistá-las. Num misto de tristeza e humor, os Ikpeng evocam lembranças daqueles momentos e interpretam episódios que os Brancos e suas câmeras não presenciaram, deslocando nosso olhar pra um enfoque, onde o Outro somos nós.

20/04/08

Domingo

18h00

Pequenos Atos
Um filme de: Cristina Costa; Lorruama dos Santos; Jaciane Werneck; Renata Oliveira; Soraya Sadala, Telma Azevedo.Still: Jaciane Werneck. Argumento: Cristina Costa; Lorruama dos Santos; Jaciane Werneck; Renata Oliveira; Soraya Sadala, Telma Azevedo. Entrevistados: Aníbal Fernando; Beto da Ferradura; Ceso Poeta, Clebia Chaves; Cosme; Élcio Custódio; Hernandes Almeida; Gabriel Gialluise e Monique Mureb. Duração: 10’. Fotografia e Câmera: Soraya Sadala e Telma Azevedo. Som Direto: Lorruana dos Santos e Renata Oliveira. Entrevistas: Cristina Costa. Edição: Igor Barradas. Estado: Rio de Janeiro.

Sinopse
“As coisas têm peso, massa e cor. Tamanho, tempo e forma. Posição, textura, duração, densidade, cheiro e valor. Consistência, profundidade, contorno”, mesmo quando estão no lixo. O que é Meio Ambiente? Em uma cidade que vive em função do turismo, o que aconteceria se a harmonia e a beleza natural não existissem?

Havia um Tempo
Um filme de: Bebeto Karolla; Débora Oliveira; Frabício Moraes; Felipe Lopes; Fernanda Rodrigues; Jaqueline dos Santos; Renata Oliveira; Samuel Rodrigues e Thaís de Souza Fernandes. Still: Fabrício Moraes. Produção: Samuel Rodrigues e Thaís de Souza Fernandes. Entrevistados: David Masser Amorim; Divaldo José Antônio; Dona Uia, Élson Moura; Gabriel Quirino; Hugo Antônio; João do Banjo; Joselino Jorge da Costa; Maria da Conceição Silver; João de Karolla e Lindomar da Costa. Edição: Igor Barradas. Duração: 14’14’’. Fotografia e Câmera: Bebeto Karolla e Jaqueline dos Santos. Som Direto: Renata Oliveira e Samuel Rodrigues. Entrevistas: Felipe Lopes. Finalização: Josinaldo Medeiros. Estado: Rio de Janeiro.

Sinopse
Havia uma Búzios. Roda linda, folia de reis, assombrações, boitatás e lobisomens habitavam a aldeia de pescadores, que deixou saudades. Embalados pelas antigas cantigas de trabalho da comunidade quilombola, o filme preserva histórias, lendas e dificuldades de uma Búzios que se foi.

Geribabel
Um filme de: Efraim Feres; Karine Rocha; Lays Gahone; Marcos Swed; Macus David; Michelle Bernardino, Tamiris Amorim. Still: Karine Rocha. Produção: Marcus David. Edição: Rafael da Costa e Igor Cabral. Duração: 11’05’’. Câmara: Efraim Feres e Marcos Swed. Som Direto: Lays Gahone e Tamiris Amorim. Entrevistas: Michelle Bernardino. Finalização: Josinaldo Medeiros. Estado: Rio de Janeiro. Entrevistados: Chico Tatoo; Rodolpho Périssé; Ivo Faria de Oliveira; Lili da Aldeia; Bibiu; Nicole D’Alincourt; Nelsinho; Marcelo Pena; Ariomar de Oliveira e Jô de
Búzios.

Sinopse
Geribabel, muitas línguas, muitas opções, conflito! Nativos, novos moradores, lado esquerdo, lado direito, Geribá! Paraíso ou inferno? Casas simples, mansões, quiosques, poluição. Denúncia, dinheiro e poder. Quais são os índios e caciques dessa aldeia? E Ravel ao pôr do sol.
Coisas impossíveis
Um filme de: Lino Nader; Marilene Nader; Maycon Johnatan; Rodolfo Vianna. Som: Maycon Johnatan. Still: Juan Benero. Entrevistados: Cristiano Fernandes; Joseilson Ferreira (Veica); Adalci Sendra Cabral; Gilson Soares Vieira; Antonio Bezerra; Alaíde Bezerra; Joacir Luiz Vieira (Pé de Cinza); Jacira Soares Vieira.Operação final do curta: Igor Barradas; Josinaldo Medeiros. Duração: 10’35’’. Câmera: Lino Nader, Rodolfo Vianna. Entrevistas e Imagens adicionais: Marilene Nader. Edição: Lino Nader, Marilene Nader, Maycon Johnatan, Rodolfo Vianna. Estado: Rio de Janeiro.

Sinopse
O Filme pesquisa a invasão das áreas de preservação ambiental em Arraial do Cabo. O duelo entre os direitos de preservação e moradia é o que está em jogo com ou sem juízo final. O que está acontecendo com a APA da Massambaba e as belíssimas paragens da praia do Forno?

Outras Praias
Direção: Ariadne Gonçalves; Lorena Brites; Marcela Mainetti; Noemia Mendes e Sabriny Ferreira. Still: Sabrina Ferreira. Entrevistas: Lorena Brites. Entrevistados: Carlos Portugal de Oliveira; Amélia Oliveira; Rodrigo Carvalho Fontes; Marconde Silva Campos; Ângela Maria Elcorab; Luiz Artur; Ivo Farias; Nazário; Dalcio da Silva Oliveira. Duração: 8’45’’Câmera: Ariadne Gonçalves, Noemia Mendes. Som: Marcela Mainetti. Edição: Rafael Costa. Finalização: Josinaldo Medeiros. Estado: Rio de Janeiro.

Sinopse
Turistas são atraídos pelas incríveis praias de Arraial do Cabo e movimentam o balneário em épocas de alta temporada. No entanto, o que acontece quando eles vão embora? O que existe na cidade além das praias?

20h00Direção e Roteiro: Wanderson Chan, Fotografia: Wagner Rodrigo, Edição: Wagner Rodrigo, Argumento: Wanderson Chan, Elenco: Ari Costa, Luiz Américo Gracie, Rosimere Machado, Graça Moreth, Renato Pires, Cassiano Barreto e Chico Lee. Duração: 30 min.

Zeca e Joel em A pedra preciosa

Sinopse
Dois caipiras amigos de infância vivem uma grande aventura quando um deles (Joel) encontra uma pedra muito valiosa, e Zeca o incentiva vendê-la na cidade grande. Então, descobre-se que a pedra pertencia a um japonês que vive no Japão. Interessados em receber a recompensa prometida a quem a descobrisse os amigos seguem em aventuras bem divertidas.

Centro de Arte de Nova Friburgo
Roteiro e Direção: Carolina Berger; Produção: Álvaro de Carvalho Neto;Argumento: Carolina Berger e Airton G. Berger Filho; Direção de Fotografia e Câmera: Pablo Escajedo; Montagem e Finalização: Paraná Emerson Pastre; Trilha Sonora: Pirisca Grecco; Desenho de Som e Mixagem: Cristiano Scherer; Músicos: Paulinho Gular (acordeon), Pirisca Grecco (violão); Investigação: Carolina Berger; Produção: Millímmetros; Duração 24′; Estado e Local de Origem: Santa Maria (RS).

Sexta-feira
18/04/08
17h00

Herança

Sinopse
Na fronteira oeste do Rio Grande do Sul, onde predominam os grandes latifúndios e a economia é baseada na agropecuária, uma comunidade de pequenos agricultores luta para não perder mais um pedaço de suas terras. O campo herdado do bisavô guarda uma história de resistência, onde a natureza é lembrança de que o homem não pode desistir de cuidar dela. Um lugar onde gerações há muito semeiam e colhem a própria sobrevivência.

Antes que a casa caia
Direção: Felipe de Oliveira, Henrique Formigão, Jaci Menezes, Sara Barroso, Suely carvalho. Still: Henrique Formigão. Pesquisa: Felipe de Oliveira e Henrique Formigão. Entrevistados: Manoel Avelino Gomes, Luís Cardoso de Almeida (Chixico), Helena Nunes Caldeira, Ivani de Almeida Nasal, Marly Cardeira de Almeida, José Macedo de Brito.Finalização: Josinaldo Medeiros, Rafael Costa. Duração: 13’ 37’’. Fotografia: Felipe de Oliveira, Sara Barroso. Som Direto: Jaci Menezes. Entrevistas: Suely Carvalho. Montagem: Igor Barradas. Estado: Rio de Janeiro.

Sinopse
Pedras que rolam… pedras que voam, poeira, explosões, assustadoras rachaduras. Já imaginou morar perto de uma pedreira?

Rio para não Chorar
Um filme de: Angelah Dantas, Débora Cardoso, Lucia Lopes, Artur Andrade, Rafaela Lima, Evandro Pivantti. Still: Débora Cardoso; Pesquisa: Lucia Lopes, Artur Andrade; Montagem: Rafael Costa; Duração: 11’03’’; Câmeras: Angelah Dantas e Rafaela Lima; Som Direto: Artur Andrade; Entrevistas: Lucia Lopes; Finalização: Josinaldo Medeiros; Estado: Rio de Janeiro.

Sinopse
Eram rios. Hoje “valões”. Sonhos de vida que terminam por causa do mau cheiro, doenças e alagamentos. Homem age, a natureza reage, trás de volta a sujeira que queremos esquecer. O filme mostra as transformações que o homem faz na natureza acabam alterando sua própria vida.

Roda Viva
Um filme de: A. Carneiro; Débora Cardoso, Maiara Carvalho; Pámela dos Santos; Sâmara Ferreira; Thamyres de Souza. Imagens adicionais: Sâmara Ferreira, Adriana Freitas. Som Direto: Pámela dos Santos e Thamyres de Souza. Entrevistados: Seu Tuninho; “Didi” Lafayete; Luz Carlos da Silva; Rafael Moeira Betazze; Édson; Antônio Oliveira dos Santos “Sasá”; Heleno Motta, Gumercindo das Silva, “Gugu”; Isaura Saraiva da Silva “Eletvina”; Antonio Conrado Filho; Luiz Carlos dos Santos; Cláudio, Geraldo. Finalização: Josinaldo MedeirosDuração: 13’16’’. Fotografia e Câmera: Maiara Carvalho. Still: Débora Cardoso. Montagem: Igor Barradas. Finalização: Josinaldo Medeiros. Estado: Rio de Janeiro.

Sinopse

Há poucos anos atrás, a Lagoa de Araruama era “viva” e importante geradora de riquezas. Contudo, a poluição excessiva, a construção civil desordenada e as ações irresponsáveis do homem fizeram a bela água escurecer, afastaram os peixes e os turistas e transformaram as salinas em grandes condomínios. Ainda existe esperança.

Sábado
19/04/08
17h00
Direção: Patrícia koblischek; Alessandra Koblischek Rodrigues; Júlio Rodrigues; Penélope Charmosa; Natália Lima; Ranisson Diego Rodrigues; Still: Natália Lima; Motorista: Leonardo Sune; Edição: Patrícia Koblischek; Alessandra Koblischek Rodrigues; Júlio Rodrigues; Penélope Charmosa, Natália Lima e Ranisson Diego Rodrigues; Entrevistas: Ana Paula; Roney Louvein; Márcia; Animal; Animalito; Tony; Cristiane; Maria Helena Sander; Maurício Lobato; Luciano Aranha e Beatriz Monteiro. Duração: 9’47’; Som: Júlio Rodrigues e Ramisson Diego Rodrigues; Produção: Patrícia Koblischek; Assistente: Ana Paula Koblischek; Operação final do Curta: Igor Barradas; Finalização: Josinaldo Medeiros; Estado: Rio de Janeiro.

A Ponte

Sinopse

A poucos quarteirões da paradisíaca Praia do Forte em Cabo Frio, existe uma realidade pouco conhecida para aqueles que visitam as belas paisagens da região. Os investimentos dos royalties de petróleo em infra-estrutura fez grandes melhorias na cidade, mas deixou de lado uma parte da população que sempre é esquecida.

Caminho do Mundo
Direção: Paulo Mainhard e Thiago Manzo. Still: Maiana Muzitano. Operação final do curta: Igor Barradas. Entrevistas: Luana Lear, Roteiro: Ângelo Terra dos Santos; Luana Lear; Maina Muzitano; Paulo Mainhard; Rafel Vinícius S. Chagas; Rodrigo Sena e Thiago Manzo. Edição: Ângelo Terra dos Santos; Luana Lear; Maina Muzitano; Paulo Mainhard; Rafel Vinícius S. Chagas; Rodrigo Sena e Thiago Manzo. Entrevistados: Patrícia dos Santos; Maria dos Santos; Kelly Corêa; Marcos Vieira dos Santos; Mineirinho; Walmir Souza dos Santos; Rose dos Santos; Rogério de Oliveira; Arison Carlos Virgílio; Patrícia e Amanda; Carlos; Juca e Vicícius; Luisa Helena e Clarinete; Maria Teresa Lopes e Juarez Marques Lopes. Duração: 10’10’’. Direção de Fotografia e Câmera: Rafael Vinícius S. Chagas. Som: Ângelo Terra dos Santos. Finalização: Josinaldo Medeiros. Estado: Rio de Janeiro.

Sinopse

Com a chegada dos turistas na alta temporada e o crescimento econômico da região através dos royalties de petróleo o volume de lixo aumenta consideravelmente atraindo catadores de outros municípios que são expostos às piores condições de trabalho. O lixo é rico. O que fazer com ele? A construção de um aterro sanitário ou uma usina de reciclagem seria a solução para todos os problemas? O que significa liberdade para você?

Insuficiência
Direção: André Amaral; Eduardo Lima; Jorge Porto; Manoela Costa; Rafael Tanner e Sérgio Bello. Still: Sérgio BelloProdução: Jorge Porto e Manoela Costa. Finalização: Josinaldo Medeiros. Duração: 10’02’’. Fotografia e Câmera: André Amaral e Eduardo Lima. Som: Jorge Porto e Rafael Tanner. Edição: Igor Barradas. Estado: Rio de Janeiro. Entrevistados: Alcir (Serjão); Alexandre Baiano; Antônio; Edson da Fonseca; Eduardo; Edwiges; Gilberto Alves; Gilson (Piolho); Jucelino Caringô; Marcela (Rádio); Osmar Alves e Seu Renatinho.

Sinopse

Insuficiência. Os pescadores artesanais sentem-se desvalorizados e excluídos. Não conseguem competir com o poder financeiro das indústrias pesqueiras e convivem com o desenvolvimento da atividade petrolífera sem serem contemplados com investimentos em infra-estrutura de apoio à sua atividade.
Domingo 20/04/08 17h00
Humano Mar
Direção: Juliana Loureiro; Edição: Igor Barradas e Igor Cabral; Fotografia: Márcio de Andrade; Still: Noélia Albuquerque; Trilha: Flávio Mendes e André Protásio; Duração: 52’, Ano: 2006; Estado: Rio de Janeiro.

Sinopse
Pescadores são inventivos, criam e readaptam as técnicas de pesca para capturarem o peixe, mostrando profundo conhecimento do mar baseado na experiência e no conhecimento da natureza. Algumas das artes de pesca mais importantes da Bacia de Campos estão retratadas em Humano Mar, revelando o cotidiano e os saberes dos trabalhadores do oceano.